Apresentação

sitesoltecOs membros do projeto Campo - Cidade constroem junto com o MST um curso a nível estadual de gestão de cooperativas na agricultura familiar, denominado "Gestão e Cooperação Agroecologica". Esse curso possui 7 módulo em que participam agricultores do MST que atuam em cooperativas, associações ou coletivos de trabalho, agricultores do MPA e moradores da ocupação Vito Gianotti, contemplando as regiões listadas abaixo:

1) Baixada fluminense:  Coopaterra, coletivo de jovens e coletivo de mulheres do MST e MPA

2) Sul fluminense: Setor de produção da região e assentamento Roseli Nunes - MST

3) Macaé: Associação do Projeto de Desenvolvimento Sustentável (PDS) Oswaldo de Oliveira - MST

4) Campos dos Goytacazes: coletivo de mulheres, COOPSCAMP, COOPERPROCIC, COPAMAB e associação do assentamento Dandara dos Palmares - MST

5) Capital: Ocupação Vito Gianotti Metodologia

 

Metodologia

sitesoltec2

A metodologia utilizada no curso é a Pedagogia da Alternância, onde os módulos são compostos por um tempo escola e um tempo comunidade. O tempo escola (TE) é realizado na UFRJ, já os tempos comunidades, que intercalam cada TE, são realizados nos territórios dos educandos.

Além disso considerando o trabalho como princípio educativo e com o intuito de envolver os educandos na cogestão do curso, os educandos e os educadores compõem os Núcleos de Base  durante o curso, sendo elas: Estadia, Infraestrutura e Limpeza; Saúde e Ciranda; Cultura e Mística; Memória e Registro. Devido a necessidade de se estudar a autosustentação financeira do curso foi criado durante o processo o coletivo de finanças do curso.

 

 

 

Objetivos do curso:

sitesoltec31) Consolidar e estruturar os coletivos produtivos, associações, cooperativas;

2) Desenvolver a formação técnico-política dos militantes no campo da gestão, planejamento e produção, em consonância com a matriz agroecológica;

3) Analisar e consolidar as possíveis cadeias produtivas / arranjos produtivos no estado do Rio de Janeiro, fortalecendo as potencialidades das regiões;

4) Construir ferramentas e linhas de ação para o desenvolvimento dos assentamentos;

5) Trabalhar os fundamentos e implementar elementos propostos pelo programa de reforma agrária popular;

6) Produzir material didático e desenvolver a partir deste curso outros cursos subsequentes (institucionalizados, ou não, dependendo da conjuntura) dando continuidade ao programa de formação.

7) Buscar, juntamente com as educandas e educandos do curso, meios de viabilizar transporte a partir das condições materiais e potencial produtivo dos próprios assentamentos.

8) Fazer integração entre o meio urbano e rural.

            100 anos ufrj                                     logo e sic

UFRJ NIDES - Núcleo Interdisciplinar para o Desenvolvimento Social
Desenvolvido por: TIC/UFRJ