Serviços O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras

Defesas mestrado PPGTDS 2018

 

O ENSINO DO ESPORTE E A RACIONALIDADE TÉCNICA NA CONTEMPORANEIDADE: POSSIBILIDADES E LIMITES

Tiago Quaresma Costa

O presente trabalho de pesquisa teve como principal questão de investigação a racionalidade técnica e sua forma de manifestação no esporte. Para isso, partimos da questão da técnica como aspecto que assume uma potente presença nas sociedades capitalistas, sobretudo, nas formas como se dá a produção. Considerando que as sociedades capitalistas possuem um tipo de racionalidade própria que demarca as formas como as sociabilidades humanas se dão e que essa racionalidade tende a se espalhar pela sociedade, compreendemos que produz e sofre, ao mesmo tempo, as influências desta racionalidade, absorvendo traços característicos dela. A racionalidade técnica tende, assim, a proliferar-se de tal forma que gera uma sociedade unidimensional cujo produto desta sociedade é o próprio homem de características unidimensionais. Os elementos da cultura, como é o caso do esporte e da educação, podem sofrer a influência desta unidimensionalidade, resultando em uma formação unilateral. Desta forma, pretendeu-se nesse trabalho captar as expressões desta unidimensionalidade em alunos dos anos finais do ensino fundamental, buscando entender, assim, como se manifesta o pensamento unidimensional-positivo em relação ao esporte. Como contraponto a essas expressões, foi utilizada uma Matriz Metodológica Crítica, de corte crítico-dialético, em 10 aulas, após as quais tentamos captar a expressão da tensão entre as concepções de mundo unidimensional-positiva e dialético-negativa por meio da perspectiva de esporte de alunos do 2° segmento do ensino fundamental.
 
Palavras-chave: Racionalidade Técnica, Técnica e Esporte.
 
DATA: 19/06/2018 HORÁRIO: 15:00 hrs
LOCAL: Sala H-227 – Centro de Tecnologia (CT) – Universidade Federal do Rio de Janeiro.
 
BANCA EXAMINADORA:
Orientador: Prof. Dr. André Malina - UFRJ/PPGTDS
Prof. Dr. Ângela Celeste Barreto de Azevedo - UFRJ/PPGTDS
Prof. Dr. - Silvio de Cássio Costa Telles - UERJ/PPGCE
Prof. Dr. - Efrain Maciel e Silva UFG
Suplentes: Prof. Dr. Antonio Cláudio Gomez Sousa - UFRJ/PPGTDS
Suplentes: Prof. Dr. Carla Geovana Fonseca da Silva de Castro - SECTI/ES
 
 
Convite de Defesa de Mestrado Tiago

 

 

Defesas mestrado PPGTDS 2018

 

“CONTRIBUIÇÕES DA EDUCAÇÃO POPULAR E DA PESQUISA AÇÃO À ADEQUAÇÃO SOCIOTÉCNICA: Estudo de caso de um curso de extensão”

Nelson Andrés Ravelo Franco

Nesta dissertação estudam-se as contribuições da experiência do curso de extensão “Formação crítica em sistemas técnicos de energia – Introdução”, realizado em parceria entre o Núcleo Interdisciplinar para o Desenvolvimento Social e o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, para identificar como as metodologias da Pesquisa Ação e da Educação Popular podem operacionalizar uma proposta de Adequação SocioTécnica. Fez-se escolha deste caso por seu caráter único, porquanto além de trabalhar desde uma perspectiva crítica da tecnologia, foi orientado por essas duas propostas metodológicas. Para identificar essas contribuições, foi usada a metodologia de Estudo de Caso, fazendo inicialmente uma revisão do referencial teórico, incluindo tanto aquele metodológico do curso como aquele mais conceitual no qual enquadra-se a proposta da AST. Posteriormente, através do método de pesquisa qualitativa de comparação constante além de encontrar contribuições específicas para futuras ações em parceria com o MST (reconhecendo sua proposta e sua organicidade) ou com a técnica do desenho de sistemas de geração fotovoltaica (identificando possíveis adequações), destacaram-se como as orientações metodológicas da PA e da EP permitiram construir espaços de participação que fossem ao mesmo tempo de pesquisa, educativos e de tomada de decisões, permitindo tanto a conscientização quanto a mobilização dos participantes em relação a essa visão crítica da técnica (extensionistas e assentados). Porém, também identificaram-se limitações tanto de parte do acompanhamento do MST, como produto da inexperiência e da inadequação cognitiva dos extensionistas, ou da participação dos assentados. Desta forma a dissertação apresenta esse caso buscando desafiar a futuras experiências para superar essas limitações e reconhecer as novas.

 

Data/Horário: 18/06/2018 – 14:00

Local: Centro de Tecnologia da UFRJ, sala a definir

 

Banca:

Walter Issamu Suemitsu (orientador) – NIDES/UFRJ

Luís Guilherme Barbosa Rolim (coorientador) – NIDES/UFRJ

Prof. Dr. Felipe Addor - NIDES/UFRJ

Prof. Dr. Claudio Moises Ribeiro - UFES

Prof. Dr. Renato Peixoto Dagnino - Unicamp (por videoconferência)

 

 

Rio de Janeiro, 8 de março de 2018.

 

Recepção dos alunos Nides 2018 em 08/03 no Centro de Tecnologia, auditório H208.

 

WhatsApp Image 2018 03 08 at 12.06.47

 

  WhatsApp Image 2018 03 08 at 12.06.28

            100 anos ufrj                                     logo e sic

UFRJ NIDES - Núcleo Interdisciplinar para o Desenvolvimento Social
Desenvolvido por: TIC/UFRJ